surgeons-team-working-with-monitoring-of

O QUE É

CIRURGIA DA MÃO?

Durante a Segunda Guerra Mundial percebeu-se a necessidade de um profissional que dominasse a anatomia do membro superior e conhecesse técnicas da Ortopedia, Cirurgia Plástica, Cirurgia Vascular e Neurocirurgia para cuidar das mãos dos feridos. Motivada por essa necessidade, foi fundada a Sociedade Americana de Cirurgia da Mão em 1946. A Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão foi criada em 1959 e em 1983 a Cirurgia da Mão tornou-se especialidade médica no Brasil.


As Áreas de Atuação do Especialista
O campo de atuação do Cirurgião de Mão é bastante amplo e incluiu a prevenção, o diagnóstico e o tratamento de diversos tipos de lesões: congênitas, cutâneas, tendíneas, ósseas, neurológicas, vasculares, tumorais, degenerativas, infecciosas, inflamatórias, reumatológicas, síndromes dolorosas, doenças profissionais e esportivas.

A mão é um órgão sensitivo-motor que possui 37 articulações interligadas como engrenagens de um relógio, que apesar de pequenas, são fortes e precisas. Além dos componentes ósseos e cartilaginosos, a mão é provida de inúmeros ligamentos, músculos, nervos e tendões que também estão sujeitos a traumas graves e diversos tipos de doenças. O minucioso conhecimento da anatomia e do funcionamento de todas estas estruturas é necessário para o diagnóstico e tratamento das lesões.

O Cirurgião da Mão está apto para atuar em todo o membro superior, incluindo problemas que acometam os ombros, cotovelos, antebraços, punhos e mãos. No entanto, com o desenvolvimento de uma área de atuação da ortopedia: a Cirurgia de Ombro e Cotovelo, o Cirurgião da Mão têm atuado menos nas doenças dos ombros.

Por atuar na exploração dos nervos periféricos – estruturas que dão a função sensitiva e motora para os quarto membros, esse especialista também atua nos membros inferiores. Os reimplantes e retalhos microcirúrgicos também podem ser executados nos quatro membros.

Para o Cirurgião de Mão realizar uma microcirurgia, métodos de magnificação das imagens são utilizados, como o uso de lupas ou microscópios. Instrumentais especiais (e geralmente caros) também são utilizados para manipulação dessas pequenas estruturas como vasos e nervos. Quando em uso do microscópio, mínimos movimentos de suas mãos podem ser convertidos em movimentos rápidos ou bruscos demais e até a respiração tem que ser controlada, para se evitar tremores. Mesmo trabalhando com esta dificuldade óptica, o cirurgião tem que ser eficiente e rápido.

Algumas microcirurgias duram dez a doze horas, em decorrência da complexidade das mesmas. Se após uma difícil sutura de um vaso, o microcirurgião perceber que o sangue está circulando de forma precária, todo o trabalho é desfeito e novamente refeito, até que fique praticamente perfeito. O Cirurgião de Mão tem que ser persistente, principalmente nos dias de cansaço ou sono perdido.


A Importância da Especialidade
O homem moderno é bastante dependente das atividades manuais para escrever, digitar, expressar-se através da música, pintura, artesanato, para cuidar de si, locomover-se e trabalhar. Todas estas atividades expõem as mãos a traumatismos, daí o motivo pelo qual a mão e punho serem a parte do corpo com a maior frequência de atendimentos nos prontos-socorros. Um estudo realizado por Michno em um período de 14 anos mostrou que 49% das fraturas atendidas em Pronto Socorro ocorreram em mãos ou antebraços.

Vivemos uma verdadeira epidemia de traumas, seja através dos acidentes de trânsito, violência ou acidentes de trabalho. Furtado e colaboradores publicaram o perfil dos atendimentos de uma emergência em Recife no ano de 2001 e os atendimentos ortopédicos ficaram em primeiro lugar (36,1%), seguidos pela Clinica Médica (25%) e Clínica Cirúrgica (15%).

Considerando apenas as fraturas expostas, um estudo realizado no interior de São Paulo apontou uma incidência de 38,2% para as fraturas de antebraço e mão, fazendo frente às fraturas de tibia (36%), bastante prevalentes nos acidentes motociclísticos.

Com relação aos acidentes de trabalho, no último Anuário Estatístico do Ministério da Previdência Social disponível para consulta na internet - referente a 2011, consta que os ferimentos e fraturas do punho e da mão são as duas primeiras causas de afastamento do trabalho, com 17,2% do total de casos. A parte do corpo com maior incidência de acidentes de trabalho de motivo típico foi a mão, com 39,2% dos casos.

O Ministério da Saúde emitiu em 18 de setembro de 1998, a portaria nº 3642, que determina que no “sistema estadual de referência hospitalar em atendimento de urgências e emergências, exista especialista em Cirurgia da Mão, de acordo com a disponibilidade de cada Estado”. Esta portaria é um reconhecimento da necessidade desta especialidade para o primeiro atendimento dos traumas de mão.

Progressivamente, a classe médica e a sociedade brasileira estão conhecendo a especialidade, e a Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão tem um papel muito importante neste processo de divulgação.
 

Fontes:
• LECH, Osvandré; BALDY DOS REIS, Fernando. 50 anos de Cirurgia da Mão no Brasil: 1959 - 2009. Palavra Impressa, 2009. • Website da Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão: http://www.cirurgiadamao.org.br • Website da Sociedade Americana de Cirurgia da Mão: http://www.assh.org • MULLER, Sérgio Swain et al . Estudo epidemiológico, clínico e microbiológico prospectivo de pacientes portadores de fraturas expostas atendidos em hospital universitário. Acta ortop. bras., São Paulo, v. 11, n. 3, Aug. 2003. • FURTADO, Betise Mery Alencar et al. O perfil da emergência do Hospital da Restauração: uma análise dos possíveis impactos após a municipalização dos serviços de saúde. Rev. bras. epidemiol., São Paulo, v. 7, n. 3, Sept. 2004 

 • Hedström EM, Svensson O, Bergström U, Michno P. Epidemiology of fractures in children and adolescents. Acta Orthop. 2010;81:148–153. • Portaria nº 3642 do Ministério da Saúde: http://sna.saude.gov.br/legisla/legisla/urg_e/GM_P3.642-98urg_e.doc

• Anuário Estatístico do Ministério da Previdência Social: http://www.previdencia.gov.br/arquivos/office/1_121023-162858-947.pdf
https://pt.wikipedia.org/wiki/Cirurgia_da_m%C3%A3o